domingo, 26 de setembro de 2010

Galo no Divã: Atlético MG 1 x 2 Grêmio

("Eu já sei que qualquer dia tudo vai dançar... mas a fonte da saudade, nem o tempo vai secar" (Kleiton e Kledir)

Nostalgia, saudade. É o que sobra de bons sentimentos para quem é apaixonado pelo Galo. Nada que se refira aos tempos atuais pode trazer alguma coisa de positivo. 
Por mais que este seja um caso tórrido de amor, que não abandonamos o time, já está decretado. Tudo já dançou.
Kledir e Kleiton ontem em BH. Afinal, qual é o Gremista? Fato que ambos venceram hoje!

Renan Ribeiro: Alguém duvidava que este 'menino' já tinha seu lugar no time?
Rafael Cruz: Credo.
(Diego Macedo): Falta muito em técnica. Mas em disposição e compromisso, dá baile no outro.
Réver: Dando uma de Werley.
Werley: Dando (mais) uma de Werley.
Leandro: O de sempre.
Zé Luis: Lento e mal na cobertura. Não conseguiu acompanhar as trocas de bola gremistas.
Serginho: Correu feito barata tonta. E tonteou.
Ricardinho: Sempre importante, mas esteve meio travado. Até pedir pra sair.
(Eron): Pela rádia não apareceu.
Daniel Carvalho: Melhor jogador do time. Além da raça que é a marca alvinegra, sabe jogar bola. 90% do gol.
Diego Tardelli: 10% do gol. A mesma porcentagem vale pro que tem produzido em relação a sua capacidade.
(Neto Berola): Barbante, ciscador e péssimo finalizador (apesar da muralha tricolor).
Obina: Não entrou em campo hoje. Vai entender.

Dorival: Mostrou a que veio. Pôs no gol um GOLEIRO! Mas não fará milagre, pois o time sempre apronta das suas.

Vai precisar soltar muito o grito!
Primeiro tempo: O sintoma está cada vez mais operante. Daniel Carvalho resumiu bem na saída de campo. Tem jogador que entra em campo nervoso demais. Não sabem o que fazer com a bola, parece que ela está queimando. Nem o milagre do Renan Ribeiro ajudou. De cara, mais um gol. Em seguida, outro. O Grêmio sabe jogar bola. E o Galo assistiu. Várias trocas de passe e a entrada na área alvinegra era fácil demais. Nem zagueiros nem volante(s) conseguiram acompanhar. Mas em toda enfermidade, quando se parece sucumbido no sintoma, o desejo acaba pulsando em algum lugar. Pois o Daniel Carvalho foi a personificação do que ainda pode haver de desejo de jogar bola no Galo. Foi lá e fez 90% do gol... que dependeu da cabeça do Tardelli para se concretizar.

No segundo tempo a net engasgou tanto quanto o time no primeiro tempo. Aí não teve jeito. Fiquei com o radinho. Pareceu que o Galo dominou o jogo e o povo do Twitter vinha dizendo o mesmo. Mas não basta jogar melhor. Para a tabela do brasileirão, definitivamente não basta. Se terminamos o jogo melhor, com chances desperdiçadas (muitas delas creditadas à competência do Victor), chegamos ao final da rodada pior do que entramos. 

O xará goianiense reagiu, o Avaí destruiu. Estamos estagnados. E o sentimento ambivalente permanece. Não dá pra abandonar o time, mas não dá pra permanecer na cegueira. A segunda divisão é real e apenas uma questão de tempo. Se vencemos 6 até agora, por que acreditar que venceremos 8 daqui pra frente (em 13)?

(Muito amor, muito veneno prá pouco lugar...)

10 comentários:

Borusso disse...

Gus, é o Kleiton.
Ouvi uns pedaços no rádio. Foi isso aí mesmo que você relatou.

Flay disse...

"Ah nóis aqui, traveis!". E olha o Galo de novo. Devo confessar que assisti só a ~2 minutos de jogo, que foi o tempo que o Galo levou pra tomar um gol e me desanimar. Daí pra frente eram cartas marcadas apesar do gol de honra, se é que temos alguma. A verdade é que é isso mesmo, não estamos sonhando! Tá mais pra um "hell on earth"! E o Dorival não é mágico... infelizmente!

PS: Que tal contratar o Copperfield?

Zé Carlos disse...

Por incrivel que pareça vi muito progresso nessa derrota. O time tá começando a correr. E o técnico tá prestando atenção ao jogo. Temos goleiro, se fosse o fabio bosta tinha sido 5 a 1 pro gremio, no mínimo. Tá na hora de incrementar a campanha "VAMOS SUBIR GÁLÔ!"; por que a segundona já está aí.

Gus Martins disse...

Pois é, Zé Carlos, o Kalil (mesmo assumindo que não tem muita moral pra isso), os jogadores, todo mundo pede pra torcida ir e a torcida vai. (Eu não, nunca fui muito de estádio... sou um medroso convicto da violência que rodeia os campos). Com exceção daqueles imbecis que vão só pra vaiar e atrapalhar ainda mais, apoio da massa é o que não falta.

Agora está (como sempre esteve) nas mãos (pés) dos jogadores. Se eles não se virarem para fazer deste 'progresso' algo constante, o destino já está selado.

Gus Martins disse...

No jogo passado eu "culpei" o Milton Naves. Hoje, vou culpar outro.
BRENO.
Quando ele via jogo, o Galo perdia uma, ganhava outra, e ia capengando. Desde que inventou essa se só voltar a ver jogos quando houvesse 5 vitórias, o Galo não ganhou de mais ninguém!

Então, a culpa é dele!
Breno, ligue a TV! hehehe

Breno disse...

Eu não... promessa é dívida e olha que nem mudando o pitaco ao nosso favor deu certo!

Deu pra ti baixo astral, vou pra segundona... TCHAU!

Breno disse...

Eu não... promessa é dívida e olha que nem mudando o pitaco ao nosso favor deu certo!

Deu pra ti baixo astral, vou pra segundona... TCHAU!

Jason Urias disse...

O que 'secou', mesmo, foi a fonte do meu computador. O resultado foi o final de semana inteiro 'isolado'.

O Noriega disse durante o jogo inteiro, principalmente no primeiro tempo, que o Galo era um time inacreditavelmente desorganizado, que ninguém sabia o que fazer dentro de campo, que é impossível haver o mínimo de qualidade com tanta desorganização. Palavrinha que temos usado demais aqui.

Algumas coisas chamaram a atenção, ontem: o que diabos está acontecendo com o Réver? Não é possível! Nestes dois últimos jogos ele foi medíocre!

Como já foi dito, o Zé Luís tb andou estranhamente desorientado.

O Ricardinho foi abaixo da crítica, ontem. Jogando como volante é uma negação. Me lembou o Renan inhambiquara: fica só no cerca lourenço, não 'pega', ninguém, não marca ninguém, sobrecarregando os outros volantes.

Fiz a mesma brincadeira sobre o Rafael Cruz no buteco que estava vendo o jogo. Torci desesperadamente para o Dorival colocar o Diego Macedo. Desespero de causa.

Eu tenho esperança que o Dorival vá dar jeito neste time. Ontem, no segundo tempo, já deu pra ver que ele tentou fazer algumas mudanças de posicionamento, que enxerga o jogo (colocando o Berola pra jogar nas costas do Gabriel). Acho que ele pode ajustar esse bando. Mas isso não mudará 'o destino' do Ano III.

Ah, o Eron não entrou mal não, mas também não foi lá grandes coisas. Quando entrou, o Renato já havia sacado a liberdade do Berola e colocou um zagueiro pra dar cobertura pro Gabriel (fez o mesmo do lado direito, pra evitar os 'ataques' do Diego Macedo.)

Daniel Martins disse...

Acho que a questão é que se continuasse o Luxa, nada mudaria.
O fábio costa estaria no gol, e teriamos perdido de 5, no mínimo...
O Dorival, no jogo de ontem, não teve culpa. Foi até bem, no segundo tempo.

Os jogadores mostraram que estão esforçados. Se não tem organização pra marcar certo, na vontade, no esforço, estavam conseguindo cortar as jogadas(pena que só depois do segundo gol).

Falta agora a mão do técnico pra encaixar isso,e dar um mínimo de padrão tático para o time. E torcer para que os outros não deslanchem.

elianA disse...

Desisti de tentar entender, por mais que faça, dá tudo errado, pra completar, o Galo tá com problema crônico nas laterais, enquanto isso, o Mariano foi chamado pra seleção, o Marcos Rocha tá bem no América´... sem contar q há mais tempo perdemos o Mancini e o Cicinho de bobeira