quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Galo no Divã: Guarani x Atlético-MG

Belo Horizonte (Pior, quase impossível) - O Abras disse: "E o buraco vai ficando cada vez maior". Ele se esqueceu de dizer que o tal buraco é cavado pelos próprios protagonistas.

Do primeiro tempo já dissemos quase tudo. 

No segundo, quando eu achava que o Dorival tiraria o Alê ou o Méndez já no intervalo, ele não mexeu e o Alê continuou proporcionado seu show de horrores particular. Deve agradecer bastante o Réver, que não fosse uma falha no primeiro tempo, teria saído de campo com uma atuação impecável, e do Renan, que "operou um milagre". É só por causa deles que a frase em parênteses do início do texto não está menor...

Na volta do intervalo, o Guarani partiu pra cima e mostrou que havia entendido o recado: já que o Galo não fez seu papel de 'time grande', ele iria fazer o seu de time pequeno azarão. Atacou, pressionou, dominou boa parte da segunda etapa e, não fosse a baixíssima qualidade de seus homens de frente, eles teriam aberto o placar.

O Galo só esboçou alguma reação após os 30 do segundo tempo, quando Renan Oliveira e Fernandinho já estavam em campo. Aliás, como suspeitava hoje mais cedo pensando com meus botões, ficou comprovado o erro do DJ em começar o jogo com o Méndez. Ainda fora de ritmo, não conseguiu apoiar as jogadas do Rafael Cruz pela direita, cadenciou demais o jogo e não foi a válvula de saída rápida que precisava para vencer a defesa do Bugre.

O jogo foi um festival de bumba meu boi pra lá e pra cá, uma falta de vontade absurda para quem precisava urgentemente vencer um adversário direto - e ainda mais depois dos resultados altamente favoráveis da rodada.
Tardelli foi figura apagada no jogo

Renan Ribeiro: Milagreiro.
Rafael cruz: mal no apoio, principalmente pelo espaço que tinha. Razoável na defesa.
Réver: apesar da falha, seguro. Melhor em campo
Werley: mal posicionado em alguns lances, mas impediu muitas chegadas pelo lado direito bugrino. Melhor no segundo tempo.
Leandro: mal no ataque e na defesa, como sempre.
Zé Luis: mais uma vez, sozinho 'no piano'
Alê: nem ajudou o ataque, como queria, nema defesa, como deveria. Péssimo. Saiu pra não ser expulso.
(Jataí): Levou um cartão estúpido na meia lua da área do Guarani...
Mendez: tentou organizar as saídas pela direita, mas com lentidão.
(Fernandinho): a única coisa que fez foi perder um gol sem goleiro.
Diego Souza: o melhor do primeiro tempo. Bons lançamentos, boa visão. Não acho que deveria ter saído.
(Renan Ribeiro): Tomara que o Dorival veja que ele DEVE ser titular.
Tardelli: disperso demais. Recebeu uma bola do diego souza que, do tipo que no ano passado não perdia. No mais, muito longe do gol, como de costume.
Obina: perdeu uma chance inacreditável. Muito aberto pela esquerda. No resto do jogo, alguns lampejos.

Dorival: Como já disse, escalou mal o time. O Méndez não era o jogador certo para este jogo. Precisávamos de velocidade, de rapidez nos toques para furar a defesa adversária, de alguém que não deixasse o Rafael Cruz tão sozinho pela direita. Não fez nada disso. Entretanto, acho que ele poderia ter iniciado o jogo numa condição: se o Renanzim tivesse começado a partida no lugar do Alê.

Noite de futebol muito ruim, prognóstico idem. Depois de ver os principais adversários vacilarem, olhar para o próximo jogo da tabela considerando toda a pressão que estes últimos resultados geraram faz a coisa tomar uma proporção desesperadora. Ou não. Porque a primeira vez a gente nunca esquece. As outras a gente já não liga tanto.

11 comentários:

Tom disse...

"Meu facão Guarani, quebrou na ponta , quebrou no meio, eu falei pra morana que o trem tá feio ....."

Breno disse...

Jason,
Renan Ribeiro já é titular para alívio de nosso desespero, houve aí uma força do hábito na época de vacas magras de goleiro... Já quanto ao R. Oliveira concordo com o que você disse.
Fernandinho cagou na chance, agora contra o Santos um empate seria maravilhoso, mas como disseram na Itatiaia, vai ficar empatando agora com time que é confronto direto.
Que fase!

Jason Urias disse...

Interessante é que o DJ, após o jogo, disse que o time tem que jogar contra o Santos da forma que jogou contra o Botafogo. Seria um mea culpa, um indício de que ele deve voltar com o Renanzim?

Fredy7L disse...

o que foi dito me parece unanimidade, quando soube do mendez no lugar do renanzim, fiquei pensando no pior, pois o cara é mais lento, e o DS não está ainda nos seus melhores dias - mas acerta boas enfiadas como no caso do tardelli ontem.
O DJ testou demais, quando deveria ir pro feijão c/ arroz dos ultimos jogos, ontem por exemplo não tiraria o DS,pode até estar mal, mas é um cara que pode matar um jogo em um passe, já o Obina, o sucesso subiu à cabeça, ontem por o Berola no lugar dele e mandar o Tardelli ficar na área prá finalizar seria o ideal, mas paciencia, dos males o menor o empate, precisamos de 3 vitorias agora, então sem vacilos!!! Fé em Deus que não vamos cair!!!! já dizia o ex-ministro, "com fé não costuma faiá".

Daniel Martins disse...

O resultado só não foi pior porque os outros times todos se 'enbananaram' também... porém já passa da hora d galo parar de depender dos outros.

Breno disse...

Hehe... Jason, acho que vc não entendeu minha piada subliminar... você trocou as bolas ao repetir o nome do Ribeiro ao invés do Oliveira.

Jason Urias disse...

Entendi, breno.

O que eu quis dizer é que, uai, já que ele quer que o time jogue como jogou contra o bota, que tinha o Oliveira em campo, pq ele não entrou com o menino já nesta partida? E estaria admitindo que não deveria tê-lo tirado, dizendo que contra o santos o time tem que jogar como jogou contra o bota, ou seja, com o Renanzim em campo?

Breno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Breno disse...

Isso entendi, mas o que eu quis dizer que houve um erro de digitação, ou eu realmente não entendi o trocadilho quando você colocou entre () o nome do nosso goleiro entrando no lugar de Diego Souza.

Gus Martins disse...

O que será que quer dizer este ato falho heim?
Fato é que o Renan Ribeiro é hoje a imagem do que o Galo poderia ter sido, pela estrutura que montou. E a imagem de como o xará deveria ter, desde sempre, agarrado a camisa 10.

Não sei como tive ânimo para driblar o sono e me contorcer na poltrona daquele ônibus maldito, na estrada dos inferno, pra ver se o rádio dava sinal durante toda a viagem. Isto para ouvir 90 minutos de terror. Sim, estou aterrorizado, achando que o efeito analgésico da injeção de ânimo Dorival Júnior já passou nos jogadores. E se isto estiver acontecendo, voltamos à mórbida incompetência que nos guiou por toda treva deste campeonato.

Não gostei de nada que o Mendez fez até hoje. Prefiro alguém de quem desconfio (o Renanzim) do que quem tenho certeza de que não fará nada, como não fez o equatoriano.
Por falar em desconfiança, a narração da rádia pintou o Rafal Cruz como o dêmônio da ruindade. Sei que os caras exageram e que o lateral não é dos bons. Mas acho que o que ele sentiu mesmo foi a falta do Serginho.

Nunca aceitei a cadeira cativa do Tardelli, nem memso no ano passado quando foi O Cara. Este ano, então, que não jogou bola, ao meu ver (ouvir) não merecia continuar em campo na etapa final. O Berola, por incrível que pareça, tem ajudado mais o Galo.

Jason, já faz tempo que concordamos que o Galo não é mais time grande. E ontem mostrou que nem azarão não quer ser. Depois de condenado ao rebaixamento, vem desperdiçando grandes chances enquanto os "piores" que ele insistem em ajudar. Até onde? Até quando?

Jason Urias disse...

Putz. Agora entendi, breno... hehe O Gus já 'analisou' o ato falho... hehehe

O Cruz pecou muito no ataque, nos cruzamentos. Faltou ousadia pq frequentemente tinha espaços para avançar e preferia o cruzamento da intermediária.

É muito verdade que ele sentiu falta do Serginho tanto no apoio, qto. na defesa.

O Méndez foi aquele negócio, tem bom passe, chute bem de fora da área (tanto que o gol que o obina não fez foi num chute dele) mas para demais o time na saída de bola, além de não conseguir usar suas qualidades (e.g. o passe) para armar jogadas.