sábado, 28 de maio de 2011

Galo no Divã: Avaí 1 x 3 Atlético MG

("Barcelona! Barcelona!
Viva!
I had this perfect dream
Un suenyo me envolvió
" Freddie Mercury)

Como esperado, foi um jogaço. E como desejado - por mim - venceu o melhor. Não só porque é melhor mesmo e o futebol é de encher os olhos, mas porque do outro lado tinha um rival. Rival do campeão moral, o meu Arsenal, única equipe a vencer o Barça na Champions League. hehehe. E de maneira recorrente nos últimos anos, voltamos aos brucutus da vida para perguntar: Quem disse que futebol bonito não é eficiente? Seria demais desejar algo de melhor no futebol brasileiro?

Barcelona mesmo é só um. Sem comparações.
Renan Ribeiro: Só não fez milagre.
Patric: Ruim até morrer.
Réver: Competência em pessoa.
Leonardo Silva: Um vacilo e a redenção além da conta.
Fillipe Soutto: Impecável.
Leandro: Imprestável.
Richarlysson: Oscilou muito entre desarmes precisos e passes bizarros.
Toró: Jogou pouco no primeiro tempo e nada no segundo.
(Gilberto): Cumpriu bem a função de defesa, sem deixar de dar um sustinho de leve.
Giovanni: Se for ele o batedor de escanteio, não farei as críticas sobre seu posicionamento hoje.
(Mancini): Só entrou na súmula.
Guilherme: Ainda aguardo a estreia.
Magno Alves: Até agora está tentando se desmarcar.
(Neto Berola): Gostaria que tivesse entrado antes. Ainda bem que o DJ esperou.

Dorival Júnior: Dessa vez não conseguiu dar a injeção de ânimo no time. E as mudanças, embora precisas, não surtiram efeito.

Ainda acompanhando os comentários pós-jogaço, só mudei de canal por obrigação. Mas a troca coincidiu com o grito de gol aos 7 do primeiro tempo. Posicionamento errado do setor defensivo e falha individual do Leonardo Silva. Falaram na TV que o Galo era melhor, mas no decorrer do jogo, o máximo que deu pra concluir foi que era menos pior. A melhora nos passses que tanto elogiamos no final do mineiro simplesmente desapareceu e foi um show de erros que se manteve até o apito final. Apesar disto, a zaga foi se firmando e deixou de dar sustos na torcida. O meio campo tomou conta da posse de bola e ficou nisso. Nada de qualidade ofensiva e oportunidades na frente do gol. Novamente a distância entre o meio campo e o ataque era abissal e nada fazia com que Guilherme e Magno Alves jogassem bola. Felizmente o Galo achou um gol. Na cobrança de escanteio, desvio de cabeça e bola no pé do Leonardo Silva que se redimiu da falha e só empurrou para o empate. O Galo foi mais ativo, embora nada criativo. Depois dos trinta minutos o jogo ruim tomou conta dos dois lados e o apito do juiz era meu maior desejo.

Melhor que alterações no intervalo - que não aconteceram - foi a descoberta do time que naquele local do primeiro gol havia uma mina de ouro. E foi em mais um escanteio que o outro zagueiro subiu mais que todos e pos o time em vantagem. Nessa condição as coisas ficaram um pouco mais tranquilas. Pros jogadores, pareceu diferente. Virou sinônimo de relaxamento. Aí passamos por maus bocados e o time custou pra entender que o placar era favorável às custas do acaso e não do bom futebol. Com a cabeça mais no lugar, cavamos mais um pouco da mina e novamente Leonardo Silva apareceu noutro escanteio para ampliar. Aí era só esperar o tempo passar, a ruindade do Avaí ficar ainda mais manifesta e o nervosismo dos jogadores sucumbir à pressão e crítica da torcida local.

Foi um jogo ruim, de um time que luta pra voltar a ser grande contra outro que parece jamais deixar de ser pequeno. Ganhamos porque somos melhores. Mas não por que fomos, como na primeira partida. As circunstâncias nos favoreceram mas o futebol de hoje é preocupante. Embora nosso ataque mostre na tabela um saldo positivo de 5 gols, há que se ter atenção às repetidas falhas de transição entre o meio e esse setor.
De qualquer maneira, há que se valorizar os pontos, a tranquilidade em saber que o adversário era fraco e mesmo saindo em desvantagem a virada era possível. Postura esta creditada na conta do DJ.

31 comentários:

Gus Martins disse...

E dessa vez quem se saiu melhor foram Daniel, Esporão e Jomar, que com o placar de 2 x 0, emplacaram 2 pts.

Nada como meus bizarros sonhos premonitórios. Além de participar da jogada do gol que daria o título ao Manchester, sonhei que seria 1 x 0 pro galo, como minha Dinah, previu. Ainda bem que eu erro essas coisas.

Daniel Martins disse...

Para aumentar a crença dos superticiosos, no post pré-jogo teve 13 comentários... 1 x 3 D:
Se antes sofríamos na bola aérea, agora a temos como arma. Gol assim não é sorte, é treino. Um treino que tanto ajuda a converter gols, e evitá-los.
Quando ao gol deles, vi como falha mais do Leandro que do Leo Silva. O Leandro teve mais tempo para se posicionar e interceptar, pelo menos.

Tom disse...

Daniel fui eu q intencionalmente pus o 13 ºcomentário.
Achei o Leandro Fofão arisco hoje.
Já o Patrick, preparemo-nos, é o próprio Samba do Crioulo Doido - ops, pode falar assim ainda? Na época do Stanislaw Ponte Petra podia.

Anônimo disse...

Barça 3x1 Manchester, Galo 3x1 Avaí. Qualquer semelhança... Brincadeiras à parte e respondendo a última pergunta no tópico do Barça, assistindo ao jogo, meio dormindo, ouvi comentarem que sete dos jogadores do Barça em campo vieram da base. Aí me lembrei daquele Santos de Robinho, Diego, Leo, Renato... O problema é que o futebol brasileiro não permite mais que os jogadores fiquem muito tempo numa mesma equipe, nem bem começaram e já estão indo embora, às vezes sem nem estrear na equipe principal. Fosse aqui na América do Sul, já haveria especulações de transferência deste ou daquele jogador.

elianA disse...

"anonimei" de novo.

elianA disse...

Ah, se houvesse pontuação pra quem acertasse o número de gois no jogo, eu teria faturado nos 2.

Gus Martins disse...

Daniel, eu não tinha visto quem tava na marcação antes do cruzamento. Mas de qualquer forma, pro leandro nem falo que é falha mais. O leandro é o leandro.

Daniel Martins disse...

Sim tom, eu vi =D
O leandro tava até meio arisco mesmo, teve umas boas jogadas, mas faltou qualidade. Ele até apareceu bastante no jogo.
E sim, de fato, eliana, manter jogador bom é complicado ultimamente.
De qualquer forma, dois jogos contra adversários inferiores. Duas obrigações cumpridas. O avaí foi um "semi-teste", mas ainda não era bem um adversário que testasse a equipe do galo.

Beth Souza disse...

A última vez que o Glorioso emplacou as duas primeiras foi quando a mariinha (sobrinha do Gus) nasceu. E em 2011 não fez mais do que a obrigação - um furação que perdeu as forças antes de chegar nas montanhas e um leão lambendo as feridas. E (q coisa!) perdi os dois pitacos porque não acreditei na defesa...

Fredy7L disse...

o saldo positivo é que estamos cumprindo a obrigação, ganhando das babas - sinal de que não vamos ficar desesperados com risco de rebaixamen to. de resto temos que melhorar, pois já deu prá ver que nossa bola aérea está boa para achar gols, mas tb precisamos de jogadas paa realiza-los.

ESPORÃO disse...

Eu quero o Galo jogando mal e ganhando sempre! Galoooooooooooooo

Gus Martins disse...

Após um monte de babaquice que li nos twitters da vida, vou falar uma vez só. Liderança, só falo depois de 10 rodadas.

Temos que aproveitar essa sequência de babas que vem pela frente. O São Paulo, apesar de ter um time bom, ainda não se acertou e tem penado pra ganhar. Bahia montando uma seleção de refugo, se der liga ainda vai demorar. E o fake goiano é só mais um fake.

Beth Souza disse...

Concordo, Gus. Aproveitar o momento principalmente porque agora temos banco e o DJ pode utilizar as babas para testar as formações. Mesmo porque, ainda não vi nenhum jogador com desempenho bom E constante. Sem falar dos bundudos e desbundados que até agora só mostraram fama.

Beth Souza disse...

ESPORÃO, tô contigo. Não interessa se for de meio a zero, roubado. Quero é resultado. Ganhar o campeonato, só sonhando. Mas dá para ficar no G4.

Gus Martins disse...

Ah, Daniel, você falou da bola aérea. Uns anos atrás o maior ódio q eu tinha era de escanteio em nosso favor, pois nunca uma cobrança dava certo. Esse ano já são 5.
E sim, concordo, enquanto não tivermos bem estruturados pra vencer jogando bonito, que os jogos feios terminem como o de ontem.

Tom disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tom disse...

OTIMISMO & PESSIMISMO
Falando um pouco do jogo.
OTIMISMO:
Ganhamos, e duas seguidas como não faziamos há 20 anos.
Ganhamos jogando mal.
Os meninos suportaram bem o batismo em especial o Soutto que parece ser mesmo diferenciado numa posição que tendo um craque as coisas começam diferentes.
Teremos moral e descanço para pegar as Bambis.
Penso que já devam ter ouvido ou ouvirão uma hard list do DJ.
PESSIMISMO:
Time do Hawai abatido e muito ruim, mesmo assim pressionou.
Parece q o DJ adora repetir o repertório - vide os hits sertanejos Renan Oliveira & Ricardo Bueno. Temo que agora seja o axé universitário do Leandro Fofão-fão.
Continuamos sem um centro avante e os que dizem que temos estão sempre sujeitos à chuvas e trovoadas.
Creio que até a volta do Kleber seria bem vinda para o momento, porém marcar gols no campeonato português nem é lá estas coisas , se bem que jogando no Marítimo também não é pouca coisa, hehe.
E na lateral direita temos o Samba do Crioulo Doido,donde pode-se esperar qualquer coisa.
Se fosse um "couve" do Josimar...
E falta zagueiro tb pq os reserva além de pouco é ruim *.
*Concordança permitida pelo MEC.

Tom disse...

Ah, esqueci de otimizar tb a virada no campo do adversário onde sempre é bom "jogar com muita calma, procurando pela brecha , prá poder ganhar". (Gonzaguinha -o xato ).

ESPORÃO disse...

Os urubus gaharam de 4 deste time q jogou fora de casa e com um time quase todo reserva.
Nós ganhomos deles completos e em casa.

Flay disse...

O menos pior é que ganhou. Porque tem que ganhar mesmo. É só fazer igual Fusca 71 agora: descer na banguela passando por cima de todo mundo. O Leo Silva deixou de ser dor de cabeça pra ser Paracetamol, na época das marias sempre fazia gol assim no Galo, agora faz a favor. Patrick e Leandro já são unanimidade: horríveis. o Barça é demais. O Soutto tem futuro. O DJ tem estrela. O Galo tem chances. E eu NÃO tenho dinheiro.

elianA disse...

"E se por baixo não tá dando, é melhor tentar por cima, oi, com a cabeça dá"

Jason Urias disse...

Só discordo que o Leo Silva se redimiu com o gol. Estava estranhamente estabanado, errando mais do que é de seu feitio.

Acho que o time sentiu a falta do Serginho e do Guilherme Santos. O Richarlysson não consegue dar a mesma qualidade que o Serginho e muito da dificuldade de ligação com o ataque, acho, veio disso.

Tom, eu queria ver esse Kléber jogando no Galo, viu. E, Daniel, coincidência ou não, esse povo da base tem, sim, mais identificação com o clube. Mais aqui do que lá, um tiquim do sonho deles é ser campeão 'pelo profissional' - já que a maior parte do sonho é ser campeão na europa.

E é bom esse time do Galo acertar as coisas porque o Babahia empatou com o fRa jogando com um a menos.

Não tem como bobear não. Tem que fazer as obrigações e comer até o sitema de drenagem...

E um abraço cheio de saudade pra minha Tia Lurdinha que foi cantar lá no céu.

Daniel Martins disse...

Ah sim, como disse o Tom, as viradas de jogo aumentaram. Duas coisas positivas, gol de escanteio e virada do jogo. Uma arma mais, e a manutenção da posse de bola, cansando o adversário. Pelo menos nas partidas de obrigação, só isso deve funcionar

Daniel Martins disse...

E corrigindo meu erro, no lance do gol estava o Richarlyson, não o Leandro.

Jason Urias disse...

Do gol deles era o Leandro mesmo, Daniel.

Eliana disse...

Falando em manutenção da posse da bola, a média do Barça é de mais de 70%.

Tom disse...

Daniel , a virada q eu me referi foi a do placar.
Jason meus sentimentos amplificados mais ainda em se tratando de uma cantora.
Vamo a ver se o DJ troca os Guilhermes - sai o popuzudo junto com o fofão e entra apenas o Guilhermão Latera.
Insisto tá faltando centro avante .

Daniel Martins disse...

Erro de interpretação, tom, era o sono... Então acrescento a virada no placar no comentário acima tbm xD.

Eu revi o vídeo, jason, tinha alguém de chuteiras amarelas e um número que parecia o 10. Revi o vídeo do primeiro gol nosso, e o Richarlyson tava com chuteira amarela... Sei lá, anyway XD os dois não foram lá essas coisas no jogo

Jason Urias disse...

Foi mals, Daniel. Era o Richarlysson mesmo.

Dessa o Buchecha se livrou.

Jason Urias disse...

Ah! Obrigado, Tom. Era uma tia muito, mas muito querida e foi uma das responsáveis por me fazer gostar de cantar, excelente cantora que era.

Vlw.

Tom disse...

Povo sumido, Boris, Afonso Pena e Carlinha.
Nem no blog dela da para postar coment.