sexta-feira, 1 de julho de 2011

Galo no Divã: Atlético MG 0 x 4 Internacional

("The path is clear, though no eyes can see
The course laid down long before" ainda no clima do Camping & Rock, saudando a By The Pound, cover fodástico do Genesis)

Tem gente que ainda não consegue ver, mas nosso caminho não nos leva pra outro lugar senão outra frustração. Por mim, que fechassem logo as portas e assim teríamos de fato motivo pra continuar vivendo apenas da memória.

Mas enquanto o moribundo se arrasta, não há como eu não me tocar com isto e, por obrigação, contrato, desejo e o diabo que me carregue, vou adiante.

Renan Ribeiro: Não dá mais pra passar a mão na cabeça dele. Mas algo estranho parece acontecer nos bastidores.
Patrick: Muchiba.
Réver e Leonardo Silva: Duas andorinhas não fazem verão.
Guilherme Santos: Além de queimar minha língua com o futebol, comprovou as suspeitas que acerca do seu caráter duvidoso.
Richarlysson: Muchiba
Serginho: Muchibou
Dudu Cearense: Tentou segurar a onda no meio, mas foi pouco.
(Wendell): Muchiba que se acha mais do que joga. Mas sair com 15 minutos foi covardia do treinador.
(Mancini): Muchiba que se acha e continua se achando.
Daniel Carvalho: Estranho no ninho. Quando todo mundo tá bem, ele vai mal. Agora é o único que salva do meio pra frente.
Magno Alves: Muchiba senil.
(Jonatas Obina): Entrou na fogueira e nem ouvi seu nome.
Guilherme: Muchiba com excesso de banha na região glútea.
Dorival Júnior: Conseguiu em 1 mês juntar todos os defeitos dos nossos últimos 4 treinadores.
Kalil: Comedor de Muchiba.
O primeiro tempo e grande parte do segundo foram discutidos no post abaixo. Este é só pra constar mesmo.

Se na primeira etapa não houve jogo, no segundo tempo o Inter mostrou futebol. O Galo até tentou, nos minutos iniciais pressionar e, pra variar, desperdiçar as chances construídas. Mas aí veio o gol bizarro. E antes de abrirem os olhos, outro. Daí, desliguei minha transmissão e fiquei só com o radinho, já debaixo das cobertas.
O que ouvi foi um show de horrores, com o time completamente desorientado, sem poder de reação e sem conseguir sequer aliviar o prejuízo. Qualquer coisa que eu acrescentar aqui será bobagem para quem viu a partida.
Quero ficar mesmo é com o lado de fora das 4 linhas.
A cara do DJ no banco confessava: Fez burrice, não soube corrigir e está vendo seu castelo desmoronar.
A ida do Kalil pro banco reafirma: Algo muito estranho está acontecendo e ele, que adora falar, não diz.

O DJ errou (e tem errado muito) na armação, escalação e substituição. Fato incontestável. Tem muita responsabilidade nos resultados pífios do campeonato. Contudo, o que a tal da rádia mais ouvida faz é de uma covardia e falta de caráter sem precedentes. Travestidos de jornalistas e torcedores fanáticos da pior espécie, usam o canal de comunicação pra urros hipócritas de esbravejamento se a menor coerência. Começaram a pedir a cabeça do DJ, falaram em nomes ridículos como estes que acabaram de sair de seus clubes (Cuca, Adilson e Renato) e a dizer que precisa de uma mudança séria... Ah, quanta baboseira em 15 minutos de transmissão. Ouvir a Itatiaia (com ressalvas pra narração do Caixa) é pior do que ver o time do Galo. 

Mas o presidente já deu um breve recado (em meio a muita falastrice): Disse que todos pedem pra ele ser menos apaixonado e mais racional. Portanto, não faria nada no calor da paixão e agiria com racionalidade. Que assim seja. Não é mudança de treinador que vai resolver nada. Há algo muito pior que passa pelo elenco e vai corroendo as entranhas do clube. Isto sim precisa ser resolvido.

Guilherme Santos é um assunto: Quando chegou, falavam de suas noitadas e continuam falando. Sua atitude mostra o anti-profissionalismo que merece a mais rigorosa punição, se é que a diretoria quer mesmo ser profissional.
Renan Ribeiro é Outro: Queda inexplicável. Ou... se explica pelo que andam dizendo por aí. A troca do preparador de goleiros....
Mas o assunto boicote me incomoda mais. Não duvido que exista, até porque a ética e competência que semper elogiamos no DJ nem sempre é aceita por todos e, quando há um grupo querendo derrubar, o resultado aparece logo em campo. Então, se existe mesmo, está na hora de colocar as cartas na mesa. O Kalil e o Dorival tem que comprovar sua macheza e botar na rua todos eles se precisar. Não foi assim com Ricardinho e Zé Luis? Se não serviu de exemplo, mandem outros pra fogueira.

Hoje (ontem) não vou reclamar das vaias da torcida. Tudo tem limite.

Texto cuspido, mal escrito, cheio de ódio. E assim ficará. Depois, com vocês, vou revendo tudo...

20 comentários:

Tom disse...

Nada a modificar no texto.
Avaliação dos jogadores está perfeita, uma sopa de muchibas.

Breno disse...

Tom/Gus,

Solicito que não utilize mais esse termo "muchiba", pois aqui onde estou (Terra Santa/PA) essa carne é nobre...
Tom concordo com sua frase: Nada a modificar no texto. E agora pergunto e o contexto?

Longe de casa, dos bastidores, do dia a dia, não tenho coragem nem de pitacar, pois posso cair no ridículo, se bem que acho que todos estão não é?

Mais um ano com a mesma ladainha, melhor treinador, jogadores de nomes, e a mesma ilusão.

Não abandonei o Blog e sim o Galo.
Se o Galo é referência Mineira devida a nossa paixão de corno incorfomado eu apelo pelo meu conterrâneo. "Minas não há mais e agora?"

Amplexos a vocês que não tem por onde escapar... até "Segunda".

Tom disse...

Some não Breno, aqui no FEF é o nosso lugar.

Tom disse...

Estamos pagando por "nossa" megalomania endêmica.

ramon disse...

O texto foi realista, o galo foi novamente muchibista e continuo pessimista!!!
Abraços!

Daniel Martins disse...

Alguém tem salvo os resultados das primeiras rodadas do brasileirão '10? Ter uma previsão de por quanto tempo Kalil manteria Dorival com resultados insuficientes.

Daniel Martins disse...

A propósito Breno, jogadores de "nome"... não tem nenhum consagrado no galo, exceto Réver.

Em "defesa" ao Renan, no primeiro tempo, num lance de impedimento do ataque do inter, ele fez uma defesa no alto com a mão trocada, se tivesse feito no jogo passado, poderia ter defendido a do ronaldinho. Mas tá na hora de dar chance pro Giovanni mesmo.

E não sei o que foi pior, colocar o Wendell ou o Mancini depois...
O Guilherme também não encaixou, talvez a mudança de foco pra ele prejudique o jogo do Magno Alves, os dois tem que se acertar.

O Jonatas Obina foi até bem, considerando as raríssimas chances que teve, mas Centroavante sozinho não define.

Jason Urias disse...

Tem que mexer no texto não. Oc foi cirúrgico no "Dorival reuniu os 4 últimos treinadores..."

Nos coments do post abaixo eu expressei meu sentimento sobre esses caras da rádia: nojo.

Sobre o RR, observemos os fatos: o ex-treinador de goleiros do galo, hoje, está no Santos. O Rafael praticamente deu a Santander pro Santos, salvando o time no jogo contra o AME-MEX, salvo engano. E o RR taí... Então, acho que faz muito sentido.

Aí a gente volta àquela história que (acho) o Borusso defende aqui no FEF há um tempo: comissão técnica fixa. Exemplo tem aqui do lado rosa da lagoa: tinha uma época que o Fábio tava frangando até pra sombra dele. Aí os merrecas recontrataram o prep. gol. antigo (acho que era o Tênius. É ele ainda?) e a moça de luvas delas começou a pegar até a sombra dele.

Daniel, tem a tabela dos pitacos do ano passado na aba ao lado dos Pitacos 2011. Tem os resultados lá.

Tom disse...

Borusso tá certíssimo neste aspceto de CT fixa.

Jason Urias disse...

Lembrei o que tinha esquecido (hehe): Discordo sobre a avaliação do Dudu Cearense. Dá pra ver que ele tem qualidade - principalmente de passe, mas ele não fez nenhuma partida razoável. Está totalmente perdido em campo, não sei se por falta de ritmo ou por desorientação tática.

Fato é que ele não toma bola de ninguém, não dá proteção razoável à zaga e não consegue ajudar no municiamento ao ataque, que é o que se espera, também, quando se joga com tantos volantes (principalmente de um volante que, supostamente, ainda tem qualidade pra mostrar).

O DJ deslocou o Serginho para o lado esquerdo pro Dudu jogar pela direita - exatamente onde o Serginho rende melhor. Moral da história: perde-se o melhor do Serginho para não ter o melhor do Dudu.

E não estou criticando agora só por causa dos resultados desastrosos. Já tô falando isso desde a sua entrada no time.

Cassia disse...

o texto esta perfeito, retrata fielmente o que tem sido o time ha tempos. sequer formar bons jogadores na categoria de base temos mais. e olha que não dá mais para usar a desculpa de não ter estrutura depois de construido o ct do galo.

Zé Carlos disse...

Eu tenho um dvd com um show do Genesis em 1972 ainda com o Peter e suas fantasias fantasticas, a imagem e o som são o que a tecnologia da época permitia... vou abrir um bom vinho tinto e mergulhar na penumbra do studio e esquecer o Galo "for a while"... estou de saco cheio de gastar paixão com esse bando de vagabundos milionários que "jogam"(???!!!)lá. Rock progressivo é mil vezes melhor! Obrigado por me lembrar disso.

Gus Martins disse...

Zé Carlos, o Boi (vocal da By The Pound), além de cantar, contava as histórias das músicas e usava algumas das fantasias. Faltou só o girassol e a raposa(ainda bem)... hehehehhe

Acho que sei que show é esse, meu irmão baixou também... Esses caras sim, batiam um bolão!

Tom disse...

Genesis original é o que há. Pós Peter Gabriel não existe "Genese", óbvio.

Tom disse...

E eu to vendo café filosófico .
Cpfl Cultura, Nietzche e Espinoza ao vivo: http://is.gd/4ZZXRj
Cliquem noícone lá em cime e explorem o site. Só palestra massa.
Tudop pelo Galo! rs

Tom disse...

vendo Coelho x santos...este time do America tá mais bem treinado que o nosso.
Vc vê jogadas coordenadas and much more.

Fredy7L disse...

kbei de ver o Brasil... qualquer semelhança não é mera coincidência...


aproveito para sugerir que seja ressucitado o "fef na copa" para falarmos da nossa seleção na copa américa...

Tom disse...

Tô com vontade de escrever sobre a afirmação do Kalil q historicamente o Galo nunca teve um camisa dez de peso, mas começo a rabiscar o texto na cabeça e me dá uma preguiça.......

Gus Martins disse...

Mete bronca, Tom.

Fredy, a ideia é boa.
O time dos mano não tá inspirando nada não e esse torneio também é muito meia boca. Mas achando um tempim aqui esses dias eu dou uma ajeitada no site pra gente cornetar a canarinho também.. hehehe

Borusso disse...

Zé Carlos, soa interessante o disco.
Idem pro lance das palestras q o Tom nos traz.

Únicos argumentos q têm me sobrado p/ ñ levar zoação dos colorados são q eles ñ ganham Brasileirão desde '79; e q no últ. mata-mata entre os 2 o Atlético levou a melhor.
Agora... 9 anos s/ ganhar deles é algo estarrecedor...

Penso = o Gus nessa: a rádia do mainstream tá sendo covarde p/ caramba.

Nalgum pt° entre a vexatória eliminação na Copa do Brasil e a semifinal MG, insinuei q nunca cri na alegação dorivo-kaliliana de "Ricardinho e Zé Luís serem desagregadores" .
O Gus apontou bem a falta de coerência na retórica dos nossos coach e presidente.
Ora, o Zé Luís era capitão do time...