quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Galo no Divã: Atlético PR 0 x 1 Atlético MG

("It's been a hard day's night
And I've been workin' like a dog
It's been a hard day's night
I should be sleepin' like a log
" Os Deuses)

Eu já estava sem paciência. O Galo não me merece. Já tinha muito estudo e agora com muito trabalho, o divã será habitado mais por moscas do que por mim.
Aliás, o Galo ainda está muito cercado por elas, assim como certa coisa fétida que as atrai.

Renan Ribeiro: Se fosse bravo em campo como foi na entrevista pós jogo, já era uma preocupação a menAs.
Mancini: Sua batida de pênalti representa a condição em que se encontra há tempos. Mas foi bom porque isso deve dar um crédito com o Cuca e evitar a volta do sempresuspenso Serginho.
Réver: Preocupou-se mais com a defesa, o que já é um começo.
Leonardo Silva: Não teve trabalho.
Richarlysson: Desistiu de chutar em gol, o que também é um começo.
Fillipe Soutto: Qualquer coisa de positivo (inclusive o que dizem haver nas derrotas) que aconteça com o Galo tem grande porcentagem originada dos pés (e cérebro) dele.
Pierre: Jogou melhor do que na estreia e do que os famigerados que ocupavam a posição.
Daniel Carvalho: Agora é calibrar o pé pra chutar a gol, conhecer a ruindade dos atacantes e maneirar nos passes em profundidade e perder mais um quilinho ou outro.
(Triguinho): Não tinha nada pra fazer... ficou por lá fazendo coisa alguma.
Bernard: Na hora de concluir faltou a frieza dos tempos de taça-BH.
Neto Berola: Confirmou o que todos já estão cansados de saber e que ele não procura melhorar. Titular, jamais... mas entra quem?
(Magno Alves): Ok, o Magnata pode ajudar, como ajudou ontem em termos de organização e de cair apenas quando sofre pênalti.
André: Embora não seja, foi inútil.
(Guilherme): Este não. Nem pra reserva tá dando.  Não passa de um berola com bunda, sem velocidade e sem aulas de teatro.

Cuca: Entrou com o que tinha de melhor (sério, melhor que isso não haverá) e substituiu bem na hora certa. (exceto o Gui Bunda, claro, o que custou a mudança de canal no meu controle remoto).

Primeira boa notícia do dia: A escalação. Sem Caio e Gui bunda no time, recuperei meu direito de assistir ao jogo. Ok, isto não é grande coisa e, confesso, eu até torci pra que um dos dois jogasse só pra eu não me desgastar. Até fiz questão de sair pra comprar um sanduba poucos minutos antes só pra chegar atrasado e perder o primeiro gol adversário. Qual foi minha surpresa ao chegar esfomeado em casa e ver o placar em branco. Placar não... tudo em branco. Que joguinho ruim, digno de dois fakes que lutam para não cair. Quem arriscou alguma coisa foi o Daniel, mas com a chuteira sentindo o peso da barriga grande, exagerou na força e a arquibancada foi o alvo predileto dos chutes. Mas alguém tinha que chutar pra gol num time cujos laterais não correm - e quando correm, não apoiam - e quando apoiam, não cruzam - e quando cruzam, mandam pra arquibancada. Ou seja, um time em que as bolas não chegam de forma alguma nos pés ou cabeças dos atacantes. Estes, quando buscam a bola fora da área, não conseguem chegar dentro dela. Sobra então pra alguém arriscar um chute ou enfiada. O DC faz os 2. Mas errou muito. O time de lá, não sabe jogar bola também, o que, entretanto, não nos poupou dos tradicionais sustos.

O segundo tempo começou com algumas alterações. Fiquei vendo e torcendo pra não entrar nenhum dos meus atuais desafetos. Afinal, iniciar a segunda etapa em vantagem (é, empate pro Galo é vantagem) foi um elemento motivador pra eu continuar de frente pra telinha. Mas não tardou a entrada do Gui bunda. Foi a gota d'água pra eu mudar de canal. Não vi mais gols, pois escolhi o jogo certo errado pra assistir. Quando fui pro Ipatingão, o placar já estava fechado e as marias caindo como gostam. Ok, na hora do pênalti eu não resisti. Talvez aquela cobrança bizarra poderia ter um pouco de peso da minha pé-friagem. Mas sendo batido pelo Mancini, claro, a culpa é toda dele. Assim como o Rick (na xula) só acertou porque errou.

Eu acertei de abandonar o certame e não ver o restante, que, disseram via twitter que estava tão desesperador quanto os últimos momentos que o clube tem vivido.

Eu acreditaria naquela cena dos jogadores se abraçando no meio de campo e agradecendo à torcida se o ano de 2011 (e pelo menos os últimos 10) não me alertassem para o contrário. E se eu ainda tivesse peito para gritar "Galo forte vingador".
Não, não estamos nem longe do começo. O apocalipse continua batendo à porta.


"But when I get home to you  I find the things that you do.  You make me feel alright"

7 comentários:

Afonso Pena¹³ disse...

''Gui bunda''

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Afonso Pena¹³ disse...

Sopro de Deus sobre a caravela alvinegra, pode assim ser definida a ''vitória'' de ontem.

Gozemos 3 pontos contra um adversário direto e nada mais.

Suplício até o fim.

Vi o time com maior volume, maior ímpeto ainda que bem sutil, não obstante faltou convencer, se quer ameaçou o mesmo.

Cousas malignas ainda nos aguardam...

Calafrio e liberdade! liberdade!



Inté!

Tom disse...

Genial.
Gus é craque , pObRema é q é prIguIçoZo.
Mesmo assim teve ânimo para conseguiu promover o Popozudo à Bunda mesmo.
Gui Bunda é de uma perfeição absoluta.
Iniciamos setembro e pergunto: a bunda do Gui cai ainda este ano?
Já o Bunda do Gui cai invariavelmente ao vislumbrar a pelota dirigindo-se a si próprio.
Mas, num país onde o desbunde reina, onde bunda canta , onde bunda até interpreta, pq não poderá a mesma bater uma bolinha, né não?
Ai que preguiça......

Tom disse...

Falando em bunda após escrever estas asneiras olha o q tava na capa do UOL: a liberadérrima da hora Sandy declarando "No País da bunda todos falam de sexo".
Confira: http://is.gd/bK72bm
"Esta moça tá diferente.....está pra lá de pra frente...."
Então vamo pra frente pra não ir pra trás de novo Galo!!!!!
Dispois dismancha tudo de novo pq este grupo merece.

Tom disse...

Ah eu não ví o vídeo da EnSandycida, mas confio no Uol.
Quem ver depois conta pra nóis falÔ!

Breno disse...

Afonso Pena que tal o Galo trazer como reforco o Jack Sparrow?

rs

Jason Urias disse...

A grande diferença neste jogo foi a vontade. Neguinho tava dando carrinho "pra mar de metro" (LUXEMBURGO, 2010), dividindo bola e correndo bastante.

Isso era uma das coisas que faltavam ao time para superar a falta de qualidade técnica.

A outra foi a entrada do Daniel Carvalho. Não acho que esteja gordo. Mas, se perder alguns quilos significará ganhar agilidade, que seja.