domingo, 20 de novembro de 2011

Associação Livre: Eleições Galo 2011


Associação livre enviada pelo FEFiano Tom. Texto e pessoa dispensam maiores apresentações.
-----------------------------------
VOTEM EM NÓS

Penso que o Kalil vá ganhar, por motivos óbvios.
Apoiar governantes é praxe na “ética” do jeitinho brasileiro.
Mais ainda em ambientes fechados, coorporativos, onde reina a padrinhagem e o jogo de favores e reverências.
Kalil, um absolutista, ganhará e ao que tudo indica, salvo um milagre, teremos mais do mesmo por longos três anos.
O que mais me intriga são seus erros recorrentes: incompetência, compulsão a repetição ou conveniência?
Há também o invisível poder que mesmo ausente e até distante é fantasmagoricamente onipresente.
Seja lá quem for eleito haverá, mesmo que a contragosto, o inescapável beija mão.
Mas há divergências, inclusive dentro do grupo alinhado ao Kalil. Uma candidatura que se apresenta numa paradoxal situação de oposição não opositora. Uma criatura esdrúxula.
Oposição mesmo é o Fred Couto.
Assisti a todas suas aparições.
De todas elas a mais conclusiva foi sua entrevista para o Observatório do Esporte.
Tendo a pensar que para o momento ele seria muito mais produtivo para o Galo do que o Kalil.
Alguns aspectos me chamaram positivamente a atenção.
Em especial sua fala sobre a necessidade de formação, renovação e rejuvenescimento nos quadros diretivos do clube.

Quem e como vota...
O problema do Galo chama-se Conselho Deliberativo, seus tentáculos, sua inoperância oportunista ou conveniente.
Aquilo é um feudo. São aristocratas que permitem a alguns plebeus participarem e assim dar um desenho democrático ao circo (como diria Romário).
Kafunga contava que aprovação de contas no Galo era assim: “Contas Diversas: deu tanto. Diversas Contas: deu tanto. Fechou? Fechou! Então ta tudo certo”.
Muitos plebeus ingenuamente acreditam que possam colaborar, fazem muito por onde até perceberem que são meras peças na engrenagem, são coreografia e assim se conformam, até abandonam.

Fred promete dar vez e voz aos excluídos por ser este o seu estilo, ouvir, ouvir e ouvir e depois decidir.
Promete implantar metodologia para contratações de jogadores, técnico, extensivo as categorias de base onde implantará um novo conceito na captação de jogadores.
Promete refundar o marketing. Que não seja inchado como na era Ziza. Marketing fundamental é time bom e títulos, o resto são ganhos conexos. Não há marketing capaz de consolidar produto ruim.
Promete uma atenção especial ao patrimônio do Clube e fala com autoridade porque o conhece a fundo.
A princípio não falou sobre o ansiado Sócio Torcedor, depois foi modulando seu discurso e hoje tem uma fala panorâmica sobre este  tema que é vital. Tal como Kalil, diz que o problema é o estádio, porém nenhuma palavra sobre as contrapartidas, apenas divagações. Promete estudos.
Ora, entre a torcida já há projetos acabados, bem fundamentados feitos por gente que estudou o assunto pensando no Galo.
Incrível como um clube da nossa magnitude não tenha nada além que divagações sobre o Sócio Torcedor.  
E o principal, o direito a voto do torcedor associado  sequer é imaginada.
Este é o ponto nodal onde Kalil e Fred são, neste aspecto, absolutamente iguais. Ambos são conservadores.
Vêem o Galo apenas do Conselho pra dentro. Sabem da nossa paixão. Sabem da nossa fidelidade endêmica e que infelizmente muito nos contentamos com a ilusão e com a paixão.
O que pressenti na vaga idéia do Fred seria a concessão de benesses de fato e penduricalhos filantrópicos
A intervenção através do voto dos Sócio-Torcedores na escolha do Conselho será muito mais valiosa para a torcida do que o dinheiro que reforçará os cofres do Clube.
Mas, tomando o conservador cenário atual como o nosso dado de realidade, pudesse eu escolher votaria no Fred.
É uma aposta, mas suponho seja bem melhor que a ‘certeza’ do palpite cravado que tivemos há três anos atrás.
Se Fred explicitar este projeto politicamente inclusivo junto à torcida terá imenso apoio e estabelecerá um enraizamento de sua imagem não só como candidato, mas fundamentalmente como uma liderança, uma outra e poderosa Voz Atleticana.
Mas torcida não vota. Kalil ganha. E ai seja lá o que Alah quiser.

21 comentários:

Jason Urias disse...

"(...) muito nos contentamos com a ilusão e com a paixão."

Sensacional.

Ótimo texto, Tom, como sempre. Muito elucidativo.

Fredy7L disse...

ótimo texto Tom, disse tudo sobre como é a organização do clube, infelizmente ainda estamos na idade média, onde o povo (torcida) serve apenas para sustentar o poder estabelecido (afinal sem marketing, a gente compra camisa, produtos do galo, pay per vew e dá audiencia na TV).

Isso tudo reflete na gestão, se tiver alguem que sabe fazer direito, as coisas acabam acontecendo. Se a gente olhar prá trás nossas recentes melhores campanhas nacionais tinha o Bebeto de Freitas à frente realizando o planejamento, o kalil podia tentar fazer besteira, mas tinha gente com moral prá falar não e fazer corretamente. Se não fomos campeões é porque sempre o trabalho certo era desmanchado na sequencia e então voltamos novamente à estaca zero.
Como a estrutura parlamentar (conselho) não muda, que Kalil tome juizo e com a grana que paga de salário prá 2 ou 3 bostas do elenco traga gente de competencia para gerir o esporte no Galo de forma correta, planejada, para por fim termos uma sequencia de resultados que nos credenciam a ser campeões.

Fredy7L disse...

Só mais uma coisa, o dinheiro tá entrando pois a economia tá crescendo, nao é a toa que consiguiram segurar o neymar até a copa. Temos que aproveitar este momento para por a casa em ordem e saber usar a grana a nosso favor. Para montar time nao se olha nome e dvd, tem que acompanhar o que o sujeito tá fazendo (vide carlos césar).
Não podemos esquecer da base, fiquei sabendo que aqui na cidade onde moro tem um garoto bom de bola que iria pro Santos, mas a mãe não tá querendo deixar - aí é foda, kde os olheiros para pegar esses diamantes no nosso estado antes que os de fora os peguem.
E observemm o quanto o Santos gan hou nesse periodo recente só com reveloações. é algo a se pensar.

Jason Urias disse...

È isso msm, Fredy. O momento dever ser aproveitado com sabedoria.

O problema é que este não é um atributo muita frequente no hall de habilidades da gestão do clube...

Anônimo disse...

Jason Urias disse...
"(...) muito nos contentamos com a ilusão e com a paixão."

Sensacional.

Ótimo texto, Tom, como sempre. Muito elucidativo.

Gus Martins disse...

"Marketing fundamental é time bom e títulos, o resto são ganhos conexos. Não há marketing capaz de consolidar produto ruim" Ouviu, Kalil? Atual e futuro incompetente.

Afonso Pena¹³ disse...

O Famigerado Tomzé com sua sempre cordial e dinâmica prosa.

D'outras eras, ainda o melhor.

Adendo para essa...

''A princípio não ''falou sobre o ansiado Sócio Torcedor, depois foi modulando seu discurso e hoje tem uma fala panorâmica sobre este tema que é vital. Tal como Kalil, diz que o problema é o estádio, porém nenhuma palavra sobre as contrapartidas, apenas divagações.''




*


Pois é, e eu to falando isso aqui desde 2009...

Sócio torcedor não é alternativa, é meta.

A grosso-modo é contemplar o torcedor e proferir...''Você é importante!''.
Nesse aspecto, política fracassada do mestre Kalil.


De mar a mar, parabéns pela colaboração Tom.



Egrégio!

Tom disse...

Honrado pela apresentação do Gus e pelos comentários, não é para tanto. Bacana mesmo é participar do F&F que é este espaço único para manifestarmos a nossa "Atleticanidade" ( eu heim, agora derrapei na expressão modista, hehe).

Renato Gonçalves disse...

Parabéns ao autor, excelente considerações. Consegui ser objetivo e valorizou quem deve ser valorizado.

ESPORÃO disse...

Comentários lúcidos deste Tom que é figura obrigatória no site.
Galo Sempre!

Jason Urias disse...

Como diria o Luxa, "o Tom é phoda, tá xiérto, careamba"!!!

Aliás, de tantas Associações Livres, já é sócio aqui... hehe

Pedro Andre disse...

Muito bom o texto. Concordo.
Pedro Andre

Núbia disse...

ótimo texto. #FORA,KALIL!

Tom disse...

Sou sócio Jason? Ah então quero a minha parte em espécie falou? Ahhhhhhhhhh

Tom disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tom disse...

Fred esteve hoje no programa de esportes da BH News e entrevistado pelo Piquitito e Lélio Gustavo (q estava atacadíssimo)tergiversou sobre o direito de voto do sócio torcedor alegando problemas com o novo estatuto, ou seja se agarrou ao legalismo.

Jason Urias disse...

Blá blá blá de campanha?

GaloKombi disse...

Como disse no twitter: é tudo politicagem. Nenhum deles conseguirá administrar o CAM como se administra uma empresa. São coisas completamente diferentes. E todos tem problema. Nenhum tem solução pronta. Tudo é estudo, projeto...
Da forma como é, como está, o MENOS PIOR (não existem melhores nessa disputa), é, lamentavelmente, o Kalil. Ele só precisa se livrar de uns problemas (Maluf) e tornar as coisas mais claras. Aí a coisa pode começar a melhorar. Os outros, se eleitos, vão ser tragados pelo sistema (Conselho, CBF, Globo). Muda tudo, pra continuar igual. Em todos os outros clubes é assim. Sobem e depois descem. A diferença, para nós, é que só descemos, dos anos 80 pra cá.

Fernando disse...

Acreditar no Kalil ou venera-lo é coisa que nao consigo entender...Talvez sejam os discursos politicos ou msm o sobrenome...

Em 3 anos na presidência, Kalil acumulou os fracassos, goleadas, freguesias, contrataçoes (foram 72) e rodadas na zona de rebaixamento...se este for o presidente dos sonhos, o maior atleticano de todos os tempos ou o salvador da patria, estamos fodidos!

Que entre o Fred Couto e tenha uma nova mentalidade e a mesma chance q o Kalil teve e se mostrou MUITO incompetente

Borusso disse...

[8)]Ótimo artigo do Tom, de fortes sobriedade e lucidez.

Vi Domingo na Rede Minas flashes c/ o Couto e o Irmar. O 1° é mais solto, boleiro. O últ. deu n°s ultra preocupantes.

A observação do Fredy encaixa bem. São vários atletas q despontam, viram craqs... e o Galo deixa escapar, sendo q estavam aki pertinho.

Borusso disse...

Fernando, o gde lance é tirar (ou assumir a vantagem da presença do) Ricardo Guimarães.

O Alexandre Kalil sem o RG(mentor desses absurdos q você ilustrou) por trás é aqilo que o Tom dizia há 3 anos com otimismo. Ou pelo menos tem 1 potencial d chegar bem perto.