quarta-feira, 24 de junho de 2009

Dúvidas e devaneios acerca da negociação de um zagueiro atleticano

Belo Horizonte (Me superei com o título, não?) - No tópico abaixo surgiram algumas questões sobre a negociação do Leandro Almeida com o Dínamo de Kiev, que junto com algumas coisas que comecei a pensar assim que soube do acerto.

O Gus expôs algumas questões que ainda permanecem abertas. Uma delas é: "Onde arrumaremos outro zagueiro melhor e menos caro?"

Gus, o Celso Roth tem elogiado muito o tal Tiago Cardoso, zagueiro que ele buscou no júnior. O Werley tem jogado bem e, o tal Alex Bruno veio bem recomendado, apesar de eu nunca tê-lo visto jogar. Temos ainda o Samuel, que está machucado e um menino chamado Sidimar, que tem passado bastante pelas categorias de base da seleção canarinho.

Ainda que um forte argumento para a manutenção do Almeida seja o da necessidade imediata, já que o Sidimar ainda é muito jovem, o Samuel está machudado e o Tiago Cardoso seja uma incógnita para a torcida (o que não quer dizer muito), a venda do Almeida traz um pequeno desafogo para as finanças alvinegras.

Após a notícia da venda, fiquei pensando se não houve uma tendência da torcia a superestimar o futebol do Almeida. Sem querer embarcar na onda do "já foi tarde", acho que ele não vinha bem. Isto, claro, não diminui em nada seu potencial. Mas esta é outra conversa.

Outro ponto que me surgiu é a postura do torcedor frente a venda de jogadores considerados "xodós". Acho que todos se lembram o que rolou quando o Galo recebeu uma proposta irrecusável pelo Guilherme: chiadeira geral. Não foi vendido e o clube ficou **dido depois.

Então, pra resumir: O Almeida é uma promessa? Sim. Não tão forte quanto antes, mas é. Por isto sua venda pode ser um erro? Uai, claro. A grana advinda da negociação é importente? Muito! E, segundo o Vilaça, o clube ainda permanecerá com 20% dos direitos dele, já que 30% já haviam sido vendidos para a Traffic. Ficaremos desprovidos de 'peças de reposição'? Isto não se sabe, exceção feita ao Roth. Temos o Welton Felipe, o Alex Bruno, o Werley, o Tiago Cardoso e o Marcos, que, querendo ou não, está no grupo. Cinco jogadores para a posição. Nenhum que nos dê a segurança que esperamos para a posição, seja, por um lado, pela falta de conhecimento das qualidades técnicas de uns, seja, por outro, pelo excesso de conhecimento da falta de qualidade de outros...

E, por último, foi a saída do Lima que abriu a possibilidade para o Leandro Almeida. Talvez a saída dele seja uma nova possibilidade para algum outro.

É esperar e torcer.

21 comentários:

Gus Martins disse...

Quanto aos jovens zagueiros, acho que são fundamentais e pelo que o Roth tem mostrado, não virou as costas para eles e, tão logo ache viável, poderá subir estes aí. Contudo, não acho que a porta de entrada seja a saída do Almeida, como na analogia que você fez sobre o caso do Lima. Até porque, campeonato longo e competição internacional nos esperam no segundo semestre. Então, independente da saída de alguém, a base está aí e parece que será aproveitada...

Sobre a venda de xodós ou 'falsas promessas'. Além do caso do Guilherme, tem o Reinaldinho (concorrente fumo do Ronaldo gordo), o Paulinho (lembra, Jason?), Ramon (que foi pro Timão e sei lá pra onde depois) e etc...
Sendo xodó ou promessa, se valer dinheiro, tem mais é que vender. AK não é muito dado a ficar na onda de torcida, o que é bom.
Porém, é notório que a cidade do Galo não é um bom lugar de negócios... se é pra vender, tem que vender... mas invariavelmente vendemos mal.
Isto me preocupa.
Não me importaria se vendêssemos um xodó ao preço que o Guilherme(maria) foi vendido.
Tampouco acharia ruim se fizéssemos negócios da china como as frutas fizeram com Fabio Jr, Evanilson, João Carlos, e outras furadas de olho que conhecemos bem.

Resumo da ópera... O Galo costuma vender mal a pessoa errada na hora errada.
Temo que esta tenha sido mais uma negociação do tipo...

Jason Urias disse...

Não foi bem uma analogia. É aquele negócio, já que saiu, quem sabe isso não seja uma oportunidade de outro rapaz surgir.

Quanto à venda, se ele não fosse vendido agora, sabe-se lá quando seria. E, pelo que ele vinha mostrando no brasileiro, talvez na próxima janela de transferências já não valesse nem os 2 mi abocanhados agora.

Entretanto, é verdade que o camp. brasileiro é longo e exite boas peças de reposição no plantel. Sem falar na Sulamericana.

Sei lá, ainda continuo com a sensação que a venda não foi tão ruim quanto parece.

Tom disse...

Sendo críveis as informações das cifras - 4 milhões de euronetas -ele foi muito bem vendido.
Zagueiro, ainda uma promessa, sem nenhuma passagem pela seleção principal, nenhum título significativo.
O problema é que só detinhamos 50%.
O Ramirez- este sim um portento - um jogador múltiplo rendeu porporcionalmente bem menos e o lado do refrigério não receberá numa pós venda os direitos de formação.
Desejo que ele arrebente e seja rapidamente comprado pelo tresloucado e "berlusconianico" presidente do Real Madrid por cifras absurdas pq nós teremos direito de clube formador.

Jason Urias disse...

Tom, são 2 mi de euros.

E você resumiu muito bemo que eu estava tentando dizer todo este tempo...
hehe

Tom disse...

Jason, me referí ao valor bruto da venda, nós ficamos com 50% = 2 milhóes.

Jason Urias disse...

Uai, pelo que entendi, o galo vendeu OS 50% por 2 mi...

Tom disse...

Xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii,rs
Creio que estamos confusamente de acôrdo: valor bruto 4 milhões, coube ao Galo 2 milhões.
Tanto pelo valor bruto, quanto pela parte que coube ao Galo entendo que foi boa negociação.

Jason Urias disse...

Nossa! É mesmo! Viajei completamente! hehehe

'Foi mal'!

eliana disse...

A situação de penúria, em todos os sentidos, fez algumas promessas do Galo não renderem tudo o que podiam, porque o time nem dava visibilidade para tanto, e serem vendidos por pouco mais de nada (Ramon, Renato, Lima, Diego, Danilinho....). Parece quea situação está mudando, o time está aparecendo mais na mídia, de forma posita, e isso, sem dúvida, vai influenciar futuramente na valorização dos jogadores.

Tom disse...

Eliana, entendo que as vendas citadas por vc tb se deram num momento em que o caso estava sendo dirigido por pessoas absolutamente despreparadas ( para ficarmos por aí) e que os vendiam por quaisquer 30 dinheiros.
Jason, obnubilações acontecem amigo, eu adoro as que tenho, rs.

Breno disse...

Acho que gostei da historinha do cavalo paraguaio e pocotando por essas esferas, os antigos já nos diziam que cavalo não passa arreado duas vezes. 7ª rodada líder invicto é uma oportunidade que tem o galo de ficar exposto na vitrine. Todos querem saber, principalmente os de fora, qual é a receita utilizada para estar na ponta. Logo vem as ofertas "milionárias" (que no nosso caso nem fora tanto assim). Lembro das minhas épocas de Manager eu sofria para adquirir um zagueiro. Calma, estou só dando uma resgatada aqui na memória... ufas! Bom Jason, o que você retratou é válido quando acontece da forma plausível onde um atleta sai e abre-se espaço a outrem, porem isso deveria acontecer quase que concomitante poderíamos assim dizer. Agora acontece é que surgem algumas promessas que não jogaram ainda no elenco principal. Tudo bem que já temos cria que está na canarinho, mas a camisa Alvinegra pesa junto com o a sua torcida apaixonada isso sem falar no tempo de adaptação com os demais (temos tempo para isso?). Por outro lado essa oportunidade é única e se por vez viesse acontecer na próxima janela os $$ poderiam nem ser tanto (Mah rai quem quer dinheiro). Eu não avaliaria como venda ruim, pois estaria eu pensando na perda do L.A. no setor defensivo e ignoraria as questões financeiras e oportunidade. E lá se foi o L.A. no lombo do jegue.

Amplexos,

Tom disse...

Pois é Breno, mais vale um jegue vendido curral do que um monte de alasão perdidos pasto àfora.....

Borusso disse...

Penso bem parecido com o Gus. Vender mal ajudou bastante o América, e.g., a chegar no seu estado calamitoso.

Contudo, sigo nos devaneios que o Jason propôs, não sei direito se valeu a pena. Oxalá a grana seja usada em 2 zag. menos caros e melhores p/ suprir. Alex Bruno foi bom trazer, porém é pco ainda, visto que Marcos Robocop tb sairá.

Tom, preciso, nesse item, amigo, divergir de ti qtº a ser vantagem. Ficar à espera de comissão em venda futura é coisa de time pequeno.
Suponhamos que o Almeida tenha bola p/ chegar ao Madrid. [/)]Não seria mais jogo vender direto pro berlusconíaco em vez de prum emergente €peu?

Breno, por esse ângulo não tinha visto. Realmente encaixa com a fase! Amplexos

Tom disse...

Boris meu amigo, nunca venderíamos o L. Alm. direto para o R. Madrid. Ele só chegaria lá pelas mãos de um dirigente tresloucado, por sinal o mesmmoque montou os absurdos "galáticos".
Se o L. Alm. chegar num Valencia da vida tá bom demais e nos renderá + 5% de direito de formação.
Não é ficar esperando por isto, é regra de mercado.
Vc acha que o São Paulo teve alguma coisa a reclamar sobre a recente transferência do KK ?

Jason Urias disse...

Galera, off topic rapidinho:

vocês devem ter percebido que a moderação dos comentários acabou. Bem, não acabou completamente. Nós ainda estamos moderando comentários de posts anteriores há dois dias.

Portanto, não estranhem se, nestes posts, os comentários não aparecerem imediatamente.

Saudações alvinegras!

Jason Urias disse...

Só pra complementar: esta medida é pra evitar que nós não leiamos seus comentários!

Breno disse...

Pois é Borusso, nessa inconstante estamo vendo o que é nosso futebol, K9 indo embora e Luxa sendo despejado, será que algo nos diz que esse ano tem que por obrigação ser do galo? Enfim sei que longe disso temos muito que capinar, a partir de hoje. Aff!!!

Amplexos,

Borusso disse...

Então, Tom...o Jd. Leonor nada teve a se qxar da revenda. Cuja comissão foi gorda, e assim, uma exceção. Por otro lado, imagina a angústia deles ao notarem a bobagem feita de soltarem o Kaká por US$8 milhões...

{Uma errata: a bobina saiu do espiral e chamei o Dínamo de Kiev de emergente, ele não é. Confundi-o com o Shakhtar. O Dinamo é tradicional, embora médio.}

Bem, já que nunca venderíamos (apesar do Madrid ter comprado na mão do Flu o lateral Marcelo) o CAM podia então negociar direto com o Valencia.

Borusso disse...

Nossa, Breno, os palmeirenses receberam a notícia como se fossem as saídas do Edson e Ziza pra nós.

Jason, excelente idea!! Obrigado :) pra nós é vantagem mesmo. Espero que não dê mto trabalho pra vocês nessa nova modalidade.
Sds Alvng!

Tom disse...

Boris, o contrato do Kaká ia expirar e ele deu avisouque não renovaria, q o vendessem logo e assim teriam algum lucro. Daí a razão deste preço que na época se não foi o melhor, foi o possível.
O L.Alm jamais recebeu proposta do Valencia, esta da Rússia foi a melhor que teve.
O que eu exemplifiquei: qualquer transferência do zagueiro do cabelo arrepiado lá fora ainda dará um pinga pinga pro Galo.

Borusso disse...

Hmm[/)]...dessa proximidade do fim eu não sabia, Tom. Sob esse prisma você tem razão.