terça-feira, 5 de abril de 2011

Palavras ao vento...

Eu disse que não valia um post. E continuo achando que não vale.
Mas o Tom insistiu, então tá aqui.
E quem não viu a coletiva, olha aqui.

E, como ele perguntou... o macaco tá certo?

Como sempre, não faltam pérolas. E desta vez, a que gostei foi quando disse que houve jogadores a quem foi preciso dar uma camisa e uma fralda. Hahá. 

A que mais odiei foi dizer que o Oeste de Itápolis não é time. Então, que tipo de pessoa contrata um Bueno de lá?

E os incríveis jornalistas, que adoram criticar os jogadores pela limitada articulação verbal, insistem em nos premiar com perguntas cada dia mais imbecis.

6 comentários:

Tom disse...

Pois é, são tantas emoções e decepções....
Esta depreciação do Oeste foi tão infeliz q este time está em sexto no paulistão , ou seja vai disputar a primeira fase das finais.

Gus Martins disse...

Ele tá certo. Bom é o Grêmio Prudente, que tá em vigésimo, também conhecido como último.

Daniel Martins disse...

Bom é o grêmio prudente, que etá em 20º em todo o estado de são paulo! olha lá como é bom, de uns o que, 200 times? está em 20º!

Tom disse...

Ninguém perguntou pro K sobre sua mania de contratar os refugos do rivel né? eita imprensinha mineira.

elianA disse...

É, e enquanto a gente insiste com o Ricardo Bueno, as Marias passam o WP pro Palmeiras, e agora mesmo que não nos livramos dele. Prejuízo técnico e financeiro.

Breno disse...

Só mais uma coisa para dar a minha conclusão sobre o que é o futebol.

1º - Há tempos percebemos que deixou de ser aquilo que o cara veste a camisa e se incorpora ao clube.

2º - Sempre vão existir boicotes dos jogadores a gestão, seja ela dos diretores, ou do técnico.

3º - Cabe aqueles que gerem o futebol mapear e criar um mecanismo para que seja feito um trabalho de objetividade no clube. Não sei sugerir o que possível, mas criar cláusulas de contrato onde há punição financeira caso perceba conchavos desta proporção.

Mais um capítulo ontem nos fez valer que futebol acabou, que hoje existe uma preliminar de interesses. Geninho saiu do Atlético-PR, assim quando (se não me falha a memória) o interino do galo Marcelo estava ganhando as partidas - tudo isso porque no mercado flutua técnicos de nome. Quem lhe garante que a receita é certa?

Voltando no caítulo de ontem, o dentadura provou daquilo supracitado - jogo de vaidade, ou como queiram: CONCHAVO! Nomes do tipo Falcão e Dunga são cogitado em seu lugar. Porra jogador fazer picuinha porque o comandante é ríspido? Numa hora dessa será que ninguém lembra do Mazembe não?

Embora nada tenha sido dito aqui com relação ao Galo, mas nada me faz descrer que esse ano será um ano onde que muitos da chapa oposta a gestão Kalil vão aprontar. Mas que fique claro que para mim isso não serve como desculpas para o fracasso eminente.
Meu sonho é ser um Herbeth da vida que consegue desvencilhar de vez dessa safadeza chamada Futebol.

Um abraço,